Nenhum produto no carrinho.

Subtotal: R$0,00

PROJETANDO UMA COZINHA INDUSTRIAL

A função de uma cozinha industrial é o preparo de alimentos de forma rápida e dinâmica, por isso, o ambiente deve proporcionar que as refeições sejam preparadas de forma a se produzir com higiene, funcionalidade, qualidade e produtividade.

Observa se no mercado muitos estabelecimentos onde os espaços são mal dimensionados e mal aproveitados, o fluxo de produção não atende as exigências sanitárias e os equipamentos são ultrapassados. 

Os projetos podem ser desenvolvidos para ambientes que já contam com uma cozinha em funcionamento, e precisa de um atualização ou quando a atividade estará se iniciando. O importante é que sejam analisadas todas as necessidades de produção.

Uma cozinha industrial bem planejada é capaz de produzir mais  com qualidade e segurança.

Ao montar o layout deve-se considerar que as atividades sejam realizadas de forma rápida que permita o alcance de boa produtividade, confortável para os funcionários, evitando o surgimento de problemas de saúde e desestímulos e, sem riscos de cruzamentos indevidos dos alimentos, o que ajuda a garantir a qualidade das refeições.

Na cozinha industrial bem planejada  os riscos são consideravelmente reduzidos , a satisfação dos participantes é aumentada e muitas vezes o investimento torna-se mais otimizado.

Pense nisso!

Pontos relevantes que devem ser bem escolhidos e traçados:

- O tamanho proporcional da cozinha, salão de refeições, despensas, banheiros etc.;

- Os materiais utilizados nesses ambientes;

- A devida iluminação natural e artificial;

- Os maquinários necessários para atender ao cardápio, observando a sua capacidade nominal e real, o tipo de material que é composto para avaliar a sua durabilidade, a facilidade de higienização bem como adequação com as exigências da vigilância sanitária e Normas de Segurança NR12;

- Alocação dos equipamentos e mobiliários nos ambientes, viabilizando o manejo de forma a se ter ergonomia, área viável para circulação, um fluxo coerente (sem cruzamentos);

- Processos do manejo diário dos alimentos bem estabelecidos e rigorosamente respeitados, além de providenciar toda a documentação necessária requerida pelos órgãos competentes e mantê-la sempre em dia.